quarta-feira, 7 de setembro de 2011

SIMULADO GEOGRAFIA 3 ANO COLÉGIO ENCANTO

02. (UNISA) A capacidade de crescimento da população é infinitamente maior do que a capacidade de produção de alimentos na Terra. Esse é o enunciado básico da doutrina de Malthus, que consiste no seguinte princípio:
 
a) progressão geométrica da população e progressão aritmética dos alimentos;
b) progressão geométrica da população e baixa taxa de natalidade;
c) progressão aritmética da população e baixa taxa de mortalidade;
d) progressão aritmética da população e progressão geométrica dos alimentos;
e) progressão geométrica da população e alta taxa de natalidade

04.  (UNISA) As declarações oficiais dos diversos governos do Brasil, em torno da necessidade de povoar o território brasileiro; as concessões de legislação trabalhista brasileira, como salário-família, o auxílio maternidade etc. levam a concluir que o Brasil adota uma política demográfica:
 
a) Neomalthusiana;
b) natalista ou populacionista;
c) antinatalista;
d) contrária à teoria de Malthus;
e) contrária ao crescimento vegetativo.

05. (UNIVALE) Sobre a ‘população’ a alternativa verdadeira é:
 
a) Densidade demográfica é a divisão da população relativa pela área do local.
b) A população relativa é o número total de habitantes de um local.
c) Pode-se chamar uma área ou região de populosa quando ela possui uma grande população absoluta.
d) As áreas onde a população absoluta é grande são chamadas de áreas de grande concentração populacional.
e) As áreas anecumênicas são aquelas de grande concentração populacional. Geralmente são áreas urbanas, de grande concentração industrial.

06. (FUVEST) 
Distribuição da População Rural e Urbana - Brasil  1940 / 1991
Ano
Urbana %
Rural %
1940
31,23
68,77
1950
36,16
63,84
1960
44,67
55,33
1970
55,92
44,08
1980
67,60
32,40
1991
75,47
24,53
Fonte: IBGE / 1991

Assinale a alternativa que explica a tabela acima:

a) Devido à grande industrialização nas cidades, o período de 1940-1950 registrou as maiores taxas de crescimento da população urbana.
b) O intenso processo de modernização do campo explica o acentuado esvaziamento da população rural entre 1950 e 1960.
c) A forte industrialização registrada, no campo e na cidade, explica as taxas iguais de crescimento da população urbana e rural entres 1950 e 1960.
d) Após 1950, o processo de industrialização gerou forte migração da população do campo para a cidade, praticamente invertendo sua distribuição no final dos anos 80.
e) O avanço da industrialização no campo, interrompido nas duas últimas décadas, justifica a redução, pela metade, da população rural.

07. (UNISA) Lendo as frases seguintes:

I. Será subpovoado o país que oferecer mais empregos anualmente aos indivíduos que se apresentam no mercado de trabalho, fazendo com que o aumento da população não crie pressões sobre a produção.
II. Será superpopuloso, mesmo com densidade demográfica reduzida, o país que não absorver a mão-de-obra posta à venda no mercado de trabalho.
 
Verificamos que o Brasil:
 
a) está no caso I;
b) está no caso II;
c) está no caso I ao norte e no caso II ao sul;
d) está no caso I no interior e no caso II nas zonas litorâneas;
e) esteve no caso II até a década passada, encontrando-se na caso I atualmente.
  
 
08. (FUVEST) Considerando-se a distribuição da população mundial por atividades econômicas, é incorreto  
afirmar que:
 
a) a repartição da PEA pelos setores de atividades reflete o grau de desenvolvimento econômico;
b) o setor terciário apresenta-se em expansão em quase todos os países do mundo;
c) em diversos países subdesenvolvidos, o número de pessoas empregadas no setor secundário vem aumentando devido à existência de um processo de industrialização;
d) os países subdesenvolvidos apresentam geralmente um setor terciário hipertrofiado;
e) em todos os países subdesenvolvidos, de economia capitalista, o predomínio dos setores primário e secundário reflete o elevado poder aquisitivo da sociedade.


09. (FAAP) A população do Brasil é:

a) irregularmente distribuída, predominando etnicamente o branco e etariamente o adulto;
b) de elevado crescimento vegetativo, elevado nível cultural e com predominância étnica do negro;
c) de alto crescimento vegetativo, com predominância dos mestiços e elevado consumo de energia;
d) regularmente distribuída, predominando os brancos e etariamente o jovem;
e) de grande crescimento vegetativo, etariamente jovem e com a predominância do branco.

10. (FGV) 
Taxas de Crescimento da População Brasileira
Ano
%
1950/1960
3,17
1960/1970
2,76
1970/1980
2,48
1980/1991
1,89
1995
1,32
Estudos recentes sobre a população brasileira explicam a situação apresentada na tabela acima, como resultado da:

a) diminuição da entrada de imigrantes, desde 1950, e da concentração da renda nacional;
b) queda da taxa de fecundidade das mulheres, associada a um mínimo de programação familiar;
c) grande concentração da renda após 1970, acentuando o aumento da taxa de mortalidade infantil;
d) queda do índice de fertilidade da mulheres, nas duas últimas décadas, e o aumento da taxa de
 
mortalidade  infantil.
e) diminuição da entrada de imigrantes, desde 1950, associada à saída de brasileiros para o exterior, em
 
busca de melhores condições de vida.

6. (Ueg) Os deslocamentos populacionais que ocorrem em
decorrência da procura de melhores condições de vida e a
fuga de regiões em conflitos representam um dos efeitos
colaterais da globalização. A propósito dessa temática, é
INCORRETO afirmar:

a) A Ásia pode ser identificada como uma área de repulsão,
uma vez que o continente concentra o maior contingente
absoluto de pobres do mundo por causa das injustas
estruturas econômicas e sociais, do sistema de castas e
de questões religiosas.
b) Cada lugar é carregado de cultura e tradições, por isso
as regiões marcadas pela entrada de imigrantes
desenvolvem a xenofobia, fruto da intolerância e do
medo da perda de identidade.
c) A falta de políticas públicas e investimentos na  área de
pesquisa e tecnologia nos países subdesenvolvidos
provoca as migrações conhecidas como "evasão de
cérebros", representando entraves para o
desenvolvimento técnico-científico.
d) Migrações provocadas por guerras locais têm sido
constantes e crescentes. Entre os diversos locais do
mundo, é no continente asiático que se desencadeia  a
maior quantidade de movimentos migratórios
decorrentes de guerras civis, com legiões de refugiados
vagando em busca de abrigo e fugindo das guerras
tribais.

7. (Uel) A qualidade de vida de uma população é avaliada a
partir de alguns índices, entre os quais se destaca o Índice de
Desenvolvimento Humano (IDH), que vem sendo calculado
para o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento
(PNUD), desde 1990. Tal índice representa três
características desejáveis e esperadas do processo  de
desenvolvimento humano, quais sejam:
a) 
- a taxa de crescimento de uma população expressa nos
índices de natalidade;
- a longevidade de uma população, dada pelo índice  de
mortalidade; 
- a variável educacional de um país, dada pelo índice de
analfabetismo. b) 
- o PIB de uma população, ajustado para refletir a capacidade
de sua produção;
- a renda per capita de uma população, dada para demonstrar
o poder de compra entre os países;
- o grau de conhecimento de uma população, expresso na
variável educacional da taxa combinada de matrícula nos
três níveis de ensino.
c) 
- a população absoluta de um país expressa nos índices de
natalidade e mortalidade;
- a capacidade de produção de um país, indicada pelas taxas
de importação e exportação;
- a variável educacional de um país, dada pelo índice de
analfabetismo.
d) 
- a taxa de natalidade e mortalidade infantil de uma
população, que indica a esperança de vida;
- o PIB de uma população, dado para refletir a produção per
capita do país;
- a taxa combinada de matrícula nos três níveis de  ensino,
mais a taxa de analfabetismo de uma população.
e)
- a longevidade de uma população expressa pela esperança
de vida;
- o grau de conhecimento de uma população, dado por duas
variáveis educacionais: a taxa de alfabetização de adultos e
a taxa combinada de matrícula nos três níveis de ensino;
- a renda ou PIB per capita de uma população, ajustada para
refletir a paridade do poder de compra entre os países.

8. (Uel)  Segundo o Human Development Report (HDR - Boletim da ONU)
de 2001, 2002, pobreza significa a negação das oportunidades de
escolha mais elementares para o desenvolvimento humano, tais
como: ter uma vida longa, saudável e criativa; ter  um padrão
adequado de liberdade, dignidade, auto-estima, e gozar de
respeito por parte das outras pessoas. Pode-se constatar que o
conceito de pobreza envolve um forte componente de
subjetividade ideológica. Assim, numa perspectiva de
interpretação neoclássica e conservadora, a pobreza é
considerada uma condição ou um estágio na vida de um indivíduo
ou de uma família. A linha de pobreza, neste caso, é definida
como um padrão de vida (normalmente medido em termos de
renda ou de consumo) abaixo da qual as pessoas são
consideradas como pobres. Já, na perspectiva de que é
historicamente determinada, a pobreza se constitui  numa
resultante da competição e dos conflitos que se dão pela posse
daqueles ativos, sejam eles produtivos, ambientais  ou culturais.
As pessoas simplesmente não nascem pobres.
(Adaptado de: LEMOS, J. de J. e NUNES, E. L. L. "Mapa da exclusão
social num país assimétrico: Brasil". Revista econômica do Nordeste.)
Com base no texto, considere as afirmativas:
I. A linha de pobreza situa-se numa posição passível de
quantificação determinada pela posição relativa do indivíduo
ou da família no que se refere à posse e ao acesso aos bens,
serviços e à riqueza.
II. O texto defende um eixo básico na definição de pobreza de
um ponto de vista da economia política: a pobreza resulta
das capacidades do indivíduo de superar as adversidades
determinadas pela sua posição social ao nascer.
III. Para a perspectiva neoclássica, pobreza não se  trata
simplesmente de um estado de existência; ela é determinada
e definida pela forma como se dão as relações entre os
grupos sociais, e no poder que determinado grupo tem de
apoderar-se dos ativos gerados pelas diversas atividades
sócio-culturais e ambientais.
IV. Na perspectiva de que é determinada historicamente, a
pobreza constitui-se nos resultados de conflitos que
resultam, de forma competitiva, na privação do poder, da
riqueza ou de diversos ativos, requisitos necessários ao
bem estar das pessoas.
Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas
corretas.
a) I e II.   b) I e IV.  c) III e IV.
d) I, II e III.  e) II, III e IV.


Nenhum comentário:

Postar um comentário